Poemas de Natal

 

Anjo

Poema
Natal

 

Seja cada presépio a nossa casa
Transformada no mais florido altar,
Um pedaço de sol em cada brasa,
Uma estrela do céu em cada olhar.

Seja o Natal das prendas uma prenda
Que não esqueça o mundo humilde e mudo,
Seja a verdade a dominar a lenda
A verdade primeiro e mais que tudo.

Seja o Natal fraterna comunhão
Com os pobres sem pão e sem lareira,
Não haja, em parte alguma, coração
Que, por Jesus, não ame a terra inteira.

A voz das almas se una à voz dos sinos:
– Glória a Deus! Para os homens, paz e bem!
Todos, pelo Natal, somos meninos
A beijar o Menino de Belém...

(Poema de Moreira das Neves)

[Enviado por: Manuel Rodrigues]




 

Todos os direitos reservados 2008 - 2020 | Política de privacidade | Contacto